Videos

Loading...

Jiu Jitsu Ac. Cripaul (Equipe Tubarão - GFTeam) Instrutor Rafael Lanzillotti

O jiu-jitsu é a arte marcial mais antiga, perfeita, completa e eficiente de Defesa Pessoal. Sua origem apesar de contraditória é atribuída a China depois Índia, Japão e Brasil, onde se desenvolveu, aprimorou e tornou-se o centro mundial desta preciosa arte.

origem CBJJ

Total de visualizações de página

19 maio 2009

Os dois segredos do sucesso


Aprenda a se manter na linha e não perder de vista suas metas


Por Martin Rooney, MHS, PT, CSCS, NASM


Acredito que o treinamento físico pode ensinar lições valiosas para o sucesso na vida. Não é só a força física que você adquire na academia que faz isto, mas também as habilidades mentais que você desenvolve pondo seu corpo à prova. Outro dia percebi que não faltei mais de três dias seguidos de treino físico nos últimos vinte anos! Isto não só significa que passei os dois últimos decênios sentindo bastante dor, como diz que boa parte do que sou, física e mentalmente, foi construída na academia e no dojô.


Por estar no meio da ginástica por tanto tempo, notei que é justamente o começo que faz muita gente parar. O que quero dizer é que a maioria das pessoas sabe o que devia estar fazendo (como exercitar-se, comer direito, dormir bastante); só que estas pessoas nunca tomam a iniciativa de começar a fazê-lo. Conforme aprendi, os seus pensamentos só lhe dizem o que você quer, mas os seus atos lhe dizem o que você alcançará. A primeira lição de hoje é que, das duas coisas que você precisa fazer para ter sucesso em qualquer coisa na vida (seja treinamento, luta, trabalho, relacionamentos), a primeira é começar.


Curiosamente, vi muitos atletas irem e virem nesses anos, e pouquíssimos foram fiéis ao caminho que haviam estabelecido para alcançar aquilo que queriam. Muitos atletas, mesmo quando logram começar algo, falham em divisar os benefícios de longo prazo daquilo que estão fazendo. Isto nos leva à segunda coisa que você sempre deve fazer para ter êxito: terminar.


Começar e terminar algo pode soar fácil em princípio, mas pense em tudo que você já quis alcançar mas não levou adiante (pode ser exercitar-se diariamente, perder gordura, parar de fumar, tocar um instrumento, conquistar uma faixa preta, etc.). Garanto que a lista é mais longa do que você gostaria que fosse. Sei o que você está pensando agora: “Não consigo me manter motivado”, ou “Preciso de alguma ajuda para dar continuidade a meus projetos”. É isto que o artigo deste mês está aqui para fazer. Você aprenderá que conhecimento não é poder – o conhecimento só é poderoso quando se lança mão de uma ação consistente para arrimá-lo. Se você nunca começa ou termina o treinamento que venho delineando na GRACIE Magazine nos últimos anos, esse conhecimento é inútil. Por isto este artigo serve para relembrar os leitores de voltarem à linha – isto é, à academia ou tatame.


O melhor que você pode se dar é uma metaAgora que você compreende que começar algo é o primeiro passo rumo ao sucesso, a próxima etapa é criar um mapa que leve aonde você quer chegar. Considere: se você conhece o destino, mas não tem idéia do caminho, provavelmente não chegará lá. Esse mapa, meu amigo, são os seus objetivos.Quando consulto atletas, eles dizem, sem exceção, que têm objetivos.


Quando peço que digam quais são, eles normalmente dizem coisas vagas, sem prazos determinados. Nos últimos meses, Rolles Gracie tem se tornado um dos meus principais alunos na academia. Quando começamos, Rolles não tinha muita experiência em treino físico, exceto por uma vida dedicada ao Jiu-Jitsu; mas ele tinha ainda menos orientação em termos de aonde ele gostaria que sua carreira e vida fossem. Nosso primeiro passo foi a criação do seu mapa do sucesso, utilizando desenvolvimento de objetivos. A tarefa de Rolles era a de ir para casa depois do treino e escrever todas as metas que ele tinha para o futuro. Quando ele voltou, os objetivos ainda eram muito vagos, como “quero ficar mais forte e mais rápido”, “quero lutar vale-tudo”, ou “quero ganhar peso”. Cada uma destas metas era uma peça avulsa da fórmula MAP para escrever corretamente os objetivos.


M – Mensurável

A – Alcançável

P – Prazo


Mensurável significa que o objetivo tem de ser algo específico, de modo que você possa medir os resultados do seu treinamento. Alcançável significa que a meta deve ser realista, algo que você tenha condições de completar. Prazo quer dizer que você precisa se dar uma data precisa em que a meta se cumpra. Portanto, em vez de se dizer “Quero ganhar peso”, pode-se escolher uma frase mais exata, como “Quero pesar 95 quilos em 31 de dezembro”. Assim você pode começar a medir o seu progresso em direção ao objetivo e prazo que o mantêm no caminho certo. Isto é muito importante porque, se você não consegue medir algo, tampouco logra administrá-lo.


Depois que eu e Rolles refizemos os objetivos dele, perguntei-lhe onde estava o papel em que ele os tinha escrito havia um tempo. Ele não se lembrava. Qual um turista perdendo seu mapa, se você não deixa as suas metas onde as possa ver, elas não o ajudarão a seguir seu rumo. Hoje em dia, Rolles carrega diariamente o seu papel de metas consigo, além de ter um outro colado a seu espelho em casa. Desde que isso teve início, ele vem fazendo um progresso fenomenal e nocauteando meta após meta.


Apresente-se à marca!


Agora que você já deve ter escrito seus objetivos apropriadamente, você talvez ainda necessite de uma técnica para assegurar que você os leve a cabo. Acho que essa história pode ajudar a motivá-lo. Mês passado tive a oportunidade de de trabalhar com o time de futebol da Universidade Estadual do Arizona (EUA), o que foi uma ótima experiência. No período em que eu estava treinando lá, o lema “apresente-se à marca” estava em cada parede e camiseta, e era ouvido de atleta para atleta enquanto eles treinavam duro. Depois que eu entendi o significado desse lema, fiquei ainda melhor em dar início a tarefas. Quero compartilhar essa história com vocês e espero que seja tão benéfica quanto para mim.


No século XVIII, na Inglaterra, criar cães de briga estava na moda. Os ingleses tentavam achar e então criar os cachorros mais cascas-grossas do planeta. O método era pôr dois cães num buraco e fazer que eles lutassem por assaltos. Ao fim de cada assalto, os animais eram trazidos de volta a seus córneres, e uma linha era desenhada no centro do ringue. Os cachorros que conseguiam se apresentar à marca apesar da dor, ossos quebrados, músculos arrebentados e mais – eram esses os escolhidos para criação, devido à determinação e à persistência que lhes eram inatas. Os cães que se destacavam na apresentação à marca eram considerados os mais valorosos.


Para mim, essa história quer dizer que todo dia nós temos uma marca a que nos devemos apresentar, em tudo quanto fazemos. Desde levantar da cama, passando por comer corretamente, até fazer exercícios e outras coisas que sabemos certas, precisamos nos apresentar à marca consistentemente. Agora, durante o treinamento , meus lutadores bradam para o colega quando este fraqueja, e eu me digo a mesma coisa quando sinto necessidade de um empurrãozinho. Apresentando-se à marca, você não só se certifica de que dará início ao que quer que precise fazer, como vai ajudá-lo a ficar no caminho certo. Quando você se apresenta à marca com freqüência suficiente, desenvolve aquela bravura dos cães ingleses e – garanto – chega mais perto das suas aspirações.


Uma vez assisti a uma entrevista em que se perguntou a um grande escritor norte-americano: “Qual é o segredo do seu sucesso?”. Ele retrucou, simplesmente, que tinha apenas 1/7 de talento; porém, compensava-o com 6/7 de disciplina. Não era o seu talento que o levava ao fim dos romances, e sim sua habilidade de começar e se manter disciplinado até o fim. Agora a sua tarefa, leitor, é, antes de tudo, separar um tempo para escrever os seus objetivos. Depois, é hora de se apresentar à marca diariamente e mostrar obstinação até os completar.


Ao trabalho!
http://www.graciemag.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário